MENU

Vai chegando o fim do ano e a eu começo a me lembrar de tudo que passou em 2010.  Como já disse foi mais um ano muito especial. Muita coisa boa aconteceu na minha vida  pessoal e profissional. Fotografei muito, trabalhei demais e coloquei também muita gente pra ralar!

Algumas dessas pessoas foram meus assistentes André Correa (agora já fotógrafo), Du Santos  e Ricardo Aquino. 3 carinhas especiais que sempre tem me ajudado muito. É luz de um lado, lente de outro, estaciona carro, troca câmera, sobe, desce, pula corre, etc…

Há até quem diz que eu tenho 5 assistentes e que só por isso que eu consigo fotografar. Mais uma lenda ou fofoca que ronda por aí no mercado. São várias delas e cada uma é mais sem pé nem cabeça que a outra. Umas até muito engraçadas. Faz parte né?

Eu tenho 2 assistentes hoje. Eles normalmente trabalham sós. Recomendo a todos que arrumem um já que isso facilitará muito o seu trabalho. Imagine você, fotógrafo com a sua energia todo concentrada em apenas enxergar e clicar? Pense em um mundo sem troca de lentes e sem equipamento pesado no ombro? Que tal uma pessoa ao seu lado que muitas vezes te dá dicas preciosíssimas? E se de repente o seu flash saísse de cima da câmera? Quem tem assistente rende mais e ponto final.

Alguns fotógrafos reclamam do custo. Um assistente definitivamente não custa tão caro assim perto do resultado que ele pode lhe proporcionar. O custo benefício é altíssimo, principalmente se você tem ao seu lado um bom profissional. Essa é a tarefa mais difícil pois um bom assistente normalmente vira fotógrafo em um piscar de olhos.

Outros dizem que não conseguem arrumar um bom assistente. Pode ser que estejam com preguiça de treinar alguém ou até de procurar. Para achar algo mais raro normalmente é preciso procurar mais não e deixá-lo bom dá trabalho né?

Eu utilizo alguns critérios que normalmente não falham. São eles:

1. Boa índole. Do que adianta um talento com mau caráter?

2. Vontade de aprender. Quem tem vontade de aprender se esforça mais. Isso é natural

3. Boa vontade. Gente que faz corpo mole comigo não tem vez.

4. Bom humor. Tem que me ajudar a fazer as pessoas sorrirem. Quase que um palhaço mesmo. Os 3 citados acima são palhaços de primeira.

5. Tem que ser ágil pois a gente se movimenta muito o tempo todo.

Viu que não é difícil assim?

Fica aqui a miha homenagem aos meus 3 assistente em 2010 e a todos os assistentes de fotografia. Vocês são peças importantes no nosso trabalho embora estejam nos bastidores e muitas vezes não sejam vistos. Obrigado por tudo e sucesso a todos vocês pois é merecido!

Abaixo, segue o Du em sua última atuação. O cara é fera!

English: Salve assistant!

Here we are towards the end of the year and I start to remember everything that happened in 2010. As I said it was another very special year. Many good things happened in my personal and professional life. I photographed a lot, I worked a lot, and put many people to work hard!

Some of these people were my assistants André Correa (now photographer), Du Santos and Ricardo Aquino. Three special little guys who always have really helped me. It is light on one side, lens on another , car parking, change of camera, up, down, jump run, etc.

Some even say I have five assistants and that is the only reason I can make the shoots. One more legend or gossip that goes around out there on the market. There are several of them and they are just stuff and nonsense. Some are even very funny. It is part of the thing, right?

I have two assistants now. They usually work alone. I recommend everyone to get one, since this will facilitate your work. Imagine you, a photographer, with all your energy concentrated in just clicking and seeing? Imagine a world without changing lenses and without heavy equipment on the shoulder? What about haveing a person by your side that often gives you priceless tips? And what if suddenly your flash is off the camera? Who has assistants renders more, period.

Some photographers complain about the cost. An assistant definitely does not cost that much compared to the result that they can provide. The cost benefit is very high, especially if you have at hand a good professional. This is the most difficult task because usually a good assistant turns into photographer in a snap.

Others say they can not get a good assistant. Maybe they are too lazy to train someone, or even to seek for someone. To find something more rare is usually needed to seek more and making it good is a hard job, right?

I use some criteria that normally do not fail. They are:

1. Good-natured. What good is a talent with a bad character?

2. Willingness to learn. Who wants to learn struggles more. This is natural.

3. Goodwill. People who drag their feet over, have no chance.

4. Good humor. You have to help me make people smile. Almost even a clown. The three cited above are first quality clowns.

5. They has to be nimble, because we are moving all of the time.

It is not that hard, is it?

Here is a tribute to my 3 assistants in 2010 and to every photographer assistants. You are important components in our work, although they are behind the scenes and are often not seen. Thanks for everything and success to you all as it is deserved!

Below there is Du in his last performance. The guy is a beast!

Español: Salve salve asistente

El fin de año se acerca y comienzo a recordar todo lo que ha sucedido en 2010. Como ya lo he dicho, ha sido otro año muy especial. Muchas cosas buenas me sucedieron en lo personal y profesional. Fotografié mucho, trabajé muchísimo y puse mucha gente a trabajar también!

Algunos de ellos fueron mis asistentes André Correa (ahora ya fotógrafo), Du Santos y Ricardo Aquino. Tres tipos muy especiales que siempre me han ayudado mucho. Luz por un lado, lente por el otro, estaciona el coche, cambia la cámara, sube, baja, salta, corre, etc…

Hay quien incluso dice que tengo cinco asistentes y que sólo por eso logro fotografiar. Otra leyenda o chisme que ronda por el mercado. Son varias, y cada una más sin pie ni cabeza que la otra. Algunas hasta muy graciosas, es parte de la cosa, no?

Hoy tengo dos asistentes. Ellos normalmente trabajan solos.

Les recomiendo a todos que tengan uno ya que facilita mucho su trabajo. Imagínense ustedes fotógrafos concentrando toda su energía en apenas ver y disparar? Piensen en un mundo sin cambio de lentes y sin equipamiento pesado al hombro? Qué tal una persona a su lado que muchas veces les de un parecer valiosísimo? Y si de golpe su flash se saliera de encima de la cámara? Quien tiene un asistente rinde más y punto final. Algunos fotógrafos se quejan del costo. Un asistente definitivamente no cuesta tanto comparado con el resultado que les puede proporcionar. El costo beneficio es altísimo, principalmente si tienen a su lado a un buen profesional. Esa es la tarea más difícil, pues un buen asistente normalmente se hace fotógrafo en un abrir y cerrar de ojos.

Otros dicen que no logran conseguir un buen asistente. Puede ser que les dé pereza entrenar a alguien o incluso buscarlo. Para encontrar algo raro es necesario buscar más. Además, da trabajo hacer un buen asistente, no?

Yo utilizo algunos criterios que normalmente no fallan:

1. Buena índole. ¿De qué serviría un talento si es mala gente?

2. Ganas de aprender. Quien tiene ganas de aprender se esfuerza más. Eso es natural.

3. Buena voluntad. Los flojos no tienen chance conmigo.

4. Buen humor. Tiene que ayudarme a hacer reír a las personas. Casi un payaso. Los citados arriba son payasos de primera.

5. Tiene que ser ágil pues nos movemos mucho todo el tiempo.

¿Vieron que no es tan difícil?

Dejo aquí mi homenaje a mis tres asistentes de 2010 y a todos los asistentes de fotografía. Ustedes son piezas importantes en nuestro trabajo aunque estén detrás de bambalinas y muchas veces no se los vea.

Gracias por todo y éxito a todos ustedes, pues es bien merecido!

Abajo sigue Du durante su última actuación. El tipo es genial!

Comentários

[…] no congresso, começou ali uma amizade que culminou com um convite para trabalhar com ele, como assistênte e assim o fiz até o final de 2010. Portanto, fui sorteado duas vezes! Além do congresso claro, […]

Olá Vinícius,

Acompanho seu trabalho a pouco tempo e de fato admiro. Hoje, pesquisando no Google sobre assistentes de fotografia achei esse post.
Sempre fui fascinada por fotografia, mas só a dois anos comecei a fazer alguns cursos – o básico e outro de prática fotográfica pela ABAF/RJ e comprei uma câmera D60, que agora foi substituída por uma D90, o que está dentro das minhas possibilidades. Minha próxima aquisição será o flash, que ainda não tenho. Sou o que chamo de uma aprendiz sem feitiçeiro.
Tenho 33 anos, sou do Rio, trabalho em um ramo totalmente fora da área fotográfica, pois preciso bancar a vida e o sonho fotográfico. É difícil começar uma carreira, por isso meu interesse nos assistentes de fotografia, imagino a oportunidade de aprender que deve ser, acompanhar a rotina de um fotógrafo profissional, suas necessidades, o funcionamento de um estúdio e do trabalho externo, essas coisas. Espero um dia ter essa oportunidade.
De forma franca, tenho chances? O que falta? Existem cursos específicos para fazer? Não tenho nenhuma pratica com edição, é um curso fundamental para começar?

Bom, espero que essas palavras cheguem a alguém que possa iluminar minhas idéias.

Ser assistente é… Antever. Prever. Cuidar. Segurar. Assegurar. Carregar. Descarregar. Conferir. Preparar. Colocar. Formatar. Trocar. Colocar. Tirar. Guardar. Subir. Descer. Ser Proativo. Reativo. Estacionar. Abrir. Ligar. Desligar. Temperar (a luz). Avisar. Chamar. Ajeitar. Ouvir. Ver. Aprender. Aprender. Aprender….

Vini, 2010 foi 10! Nada a reclamar, ou melhor já até reclamei do peso de uma bendita escada, mas já temos uma de alumínio! Oba!

A balança pesa a favor, pois mesmo com todo o suor e dor nos ombros, o peso do aprendizado e da experiência é ENORME!

Muito obrigado por tudo!

Vini muito bom o seu post…
Realmente sendo um assistente você percebe que o fotografo precisa muito de um bom auxiliar. E descobre que a vida de fotografo não é só GLAMOUR…
Eu sou assistente da Ju Moscofian faz em torno de dois anos e tudo que eu já abri e emoções que vivi não tem recompensa que pague. Amo o que faço.
grande abraço e parabéns para todos nos assistentes.

Manda um beijo pra Ju e diz a ela que eu fiquei sabendo que ela vai ser mamãe através de terceiros. Ela é desnaturada……ehehehehe

Hahaha, sem dúvida o Du é o mais estiloso! kkk

Sem dúvida ser assistente é a melhor
escola de fotografia que podemos ter!

Até 2011!

Adorei o post!!! Eu que tive a oportunidade de acompanhar o trabalho de todos da equipe…fiquei encantada…mesmo!! O Du é uma peça..rsrsr.. e imagino o tamanho da dor que ele sentiu no ombro durante este ano de 2010..rsrs.. (aquele Led é bem pesadinho né). Eu que já era fã do trabalho do Vinicius hoje sou muito mais e agradeço a oportunidade de trabalhar junto com ele e toda equipe La Foto. Todo mundo Fera!!! Obrigada mesmo…

DuSantos rocks! 😀

O DU é uma pessoa com coração gigante.

Vini, post en español, por favor!!

Ale, agora já está em espanhol!

Sempre que paro para pensar no que me aconteceu esse ano, a primeira coisa que lembro, é de uma dor no ombro que não sei de onde vem, mas que rapidamente me lembro:
É o aprendizado.
Como diria minha professora de didática, aprender é uma coisa que dói. E esse ano a dor foi grande, então já dá pra imaginar o tamanho do aprendizado.
Foram inúmeros WS ao vivo, carregando led, câmeras, objetivas, flash e escada. Sem poder perder de vista ninguém da equipe, e tendo de uma hora para a outra que passar no meio de uma multidão de pessoas dançando, para mudar a posição da luz. E em cada um desses WS pude perceber de forma mais clara porque o Vinícius chegou onde está e subindo mais. Não adianta simplesmente ter uma ou mais câmeras, milhares de objetivas, flashes, leds, escada e 5 assistentes se você não tem sensibilidade, carisma, conhecimento, vontade e principalmente confiança.
Esse ano eu aprendi muito, sobre luz, direção, composição, fotometria, e tudo mais que possa envolver a técnica fotográfica. Mas aprendi principalmente que sem um assunto pronto e com vontade de ser fotografado, eu nunca vou ter uma fotografia verdadeira.
Antes de ser assistente sempre imaginei o quanto deveria ser difícil, principalmente por ter ouvido que o Vinícius é bravo e exigente. Hoje eu sei que é verdade, mas é verdade de uma forma diferente. Ele é simplesmente o que precisar ser bravo se for necessário, mas mesmo assim só naquele momento e exigente sempre, como deve ser, e que bom que é.
Em sete anos de fotografia esse foi o mais produtivo com relação a absorção de conhecimento. Só tenho a agradecer ao Vinícius em primeiro lugar, mas também à Dani, Mamede, Temponi, Dede, Daniel e a toda a equipe da LaFoto.

Em 2011 sei que o aprendizado continuará e não vejo a hora de começar.

P.s.: Não sei escrever, se eu fosse um bom escritor não seria fotógrafo.

A cada post admiro ainda mais o seu trabalho… nada melhor que reconhecer quem te ajuda a deixar suas fotos ainda mais belas. Parabéns!

Deixe o seu comentário

FECHAR MENU