MENU

Ele já existe há quase 2.000 anos, desde quando a igreja católica vendia um lugarzinho no paraíso para os seus fiéis pecadores. Funcionava mais ou menos assim, o sujeito passava a vida toda gozando os prazeres da vida e em um determinado momento, resolvia assinar um cheque e adquiria um voucher com passagem direta para o Céu, sem escala. Na época este produto se chamava Indulgência. Sim, ela era comprada. Muito fácil não? Aos menos afortunados, restava a única opção de tentar ser o mais bonzinho possível e se confessar toda semana na missa de domingo. O céu era garantido apenas aos mais abastados.

Hoje em dia, a história se repete.. É possível encontrar produtos milagrosos em cada esquina. Eu mesmo já fui cliente de um tal Vicentino, que fazia uma loção capilar, na cidade de Moeda – MG com o intuito de fazer nascer cabelos. Resultado? Estou até hoje esperando. Parece que não funcionou.

É possível se matricular em um curso de inglês que te promete falar a língua fluentemente em apenas 100 dias. Acho que sou muito burro. Estou desde os 11 de idade estudando o idioma sendo que eu poderia ter comprado o pacote de DVDS agora em janeiro e estava tudo certo! Em 100 dias meu Inglês estaria perfeito.

No mês passado uma revista dizia bem assim: “Vire fotógrafo em 1 dia e ganhe até 4.000 reais.”

A coisa degringolou. A culpa não é da editora mas sim das pessoas que buscam resultados rápidos sem esforços. Dietas e cursos de idiomas milagrosos funcionam como workshops / cursos de fotografia que te prometem mundos e fundos em pouquíssimo tempo.

Só há produtos “milagrosos” como esses por que há um público ignorante e preguiçoso. Pessoas que querem ser bem sucedidas sem estudar, sem correr atrás, sem nenhum investimento de tempo e esforços. Como ser fotógrafo fosse simplesmente comprar uma câmera e ler um artigo de uma página com supostamente o “mapa do tesouro” e no outro dia já estar faturando 4 mil reais por mês. Chega a ser um ultraje a nossa inteligência!

O público que alimenta estes produtos é no fundo o mesmo que alimenta as lotéricas. Neguinho quer ficar rico e nunca mais trabalhar e passa a vida inteira indo a uma casa lotérica em busca de seu “sonho” de nunca mais precisar trabalhar.

Uma certa vez, eu assisti um video de um Consultor de Empresas, (Valdez Ludwig) em que ele dizia que há dois tipos de pessoas, a que nasce para ser “escrava” e a que nasce para ser “senhor”.  Segundo ele, reconhecer uma pessoa que nasce para ser escrava, é muito fácil, basta perguntar a ela o que ela faria se ganhasse na loteria. Se a resposta for do tipo :

..eu nunca mais piso na porta daquela empresa, você está diante de um escravo!

Esta semana, na Feira Fotografar em São Paulo conversei com um dono de uma encadernadora, uma das maiores do país, que me contou como conseguiu tal feito e o quanto sonhou e trabalhava duro desde a época que era empacotador de um supermercado no sul do país. Conversei também com outro fotógrafo que já foi vendedor de Bergamotas. Com meu pai, um grande exemplo para mim, não foi diferente. Ele hoje lidera um negócio modelo dentro do ramo da construção civil. No entanto vendia verduras para ajudar em casa quando era criança. Ele batia na porta das pessoas com um caixote nas costas, foi assim que ele começou. Nenhuma dessas pessoas ganhou na loteria. Nenhum destes empreendedores comprou um DVD que prometia sucesso profissional em 1 dia.

Chegou a hora de acordar. De parar de buscar soluções milagrosas. Vence quem trabalha duro.

Há sim atalhos para a profissão de fotógrafo e eu faço questão de mostrar muitos deles em meus workshops. Agora MILAGRE não existe. A fórmula do sucesso é trabalho duro + foco em busca dos objetivos traçados.

Enquanto estivermos preocupados com o sucesso instantâneo e sem esforço o mercado das promessas milagrosas crescerá. Ele é uma resposta a inércia e preguiça do ser humano.

A culpa é toda nossa. Não adianta reclamar.

Um grande abraço a todos!

(Por favor compartilhe se você curtiu)

Comentários

Este tipo de milagre me lembra uma comentário de um Pastor:”pessoas ficam horas na fila esperando um milagre e poderiam gastar um bom tempo diário com exercícios físicos e cuidando da saúde”. Sou do tempo onde conquista é uma questão de tempo, sucesso é um resultado de trabalho. O único lado bom desta história que somos fortalecidos pelo cliente que se arrepende após estar na mão de um destes aventureiros do mercado. Parabéns pelo aprendizado constante que você nos fornece. “Foco na excelência”

Encontrei com você na feira e lhe disse o quanto gosto de seus artigos, esse não foi diferente, amei…no meu caso não foi diferente, trabalhei e trabalho duro para estar onde estou e agradeço a cada degrau que tive que subir e os tombos que tive que cair, só assim aprendemos e valorizamos cada passo.
Continue escrevendo e nos ajudando expor nossos sentimentos!!!

Oi Vinícius Matos!

Minha vida anda agitada. Quando vemos tudo mudando.Imagine tudo…

Mudanças são boas…

Eu almejo segurança, e sou muito coerente nessa questão de valor.

É muito louco quando a coisa envolve dinheiro e exposição, as relações de amor e ódio. É muito louco isso, e triste.

Eu vejo hoje em dia que coisas como: emprego, onde montar um estúdio, em qual área atuar, parcerias. Infelizmente, nada disso é garantido.Acontecem com o tempo,tenho certeza que se fosse possível, seria oferecido.Propostas como aquelas dos vídeos foram ótimas!

Por enquanto irei buscar trabalho. Para poder fazer cursos.

Um abraço e boas fotos!

E meu! eu sou fotógrafo a sete anos, ate hoje trabalho duro, para conseguir algo na vida,
tenho tentado investir cada vez mais em minha carreira. e olha, são sete anos. e não sete dias ou um… as pessoas tem que abrir os olhos e acordar para realidade…
Parabéns Vinicios, pelas suas palavras…

O pior é que muitos se iludem com essas conversas fiadas.
A verdade é que em todos os lugares existem “fotógrafos” fazendo de seus clientes verdadeiras cobaias.
Mesmo tendo estudado e treinado bastante, ainda não me sinto pronta para o mercado.
A responsabilidade com o resultado deve vir em primeiro lugar.

Os picaretas existem em todas as esferas, antes de anuncio assim deveria ter um de mágico.

Renato Cesar Diniz

Esclarecedor! No entanto, as informações históricas acerca das ingulgências são meras falácias do senso comum. Fora isso, concordo plenamente. Trabalho + foco, acrescentaria perseverança e sonho. Abraço!

Também acredito que as pessoas busquem formas mais rápidas de ter acesso àquilo que querem – seja dinheiro, sucesso, informação, etc. Acho, inclusive, que é algo que todos nós, em alguma medida, fazemos. A grande questão é ter discernimento e conhecimento suficiente para identificar quando a “pressa se torna inimiga da perfeição”. Infelizmente, nem sempre conseguimos o termômetro ideal e nos envolvemos em falsas promessas como essa da revista.

No entanto, pensar que a editora está isenta de culpa me parece muito ingênuo (ou, eventualmente, leviano). A editora, assim como a pessoa que escreveu tal matéria, é responsável SIM pelo o que está escrito. Quando compramos alguma mídia, acreditamos que aqueles à quem a voz é dada (ou seja, jornalistas, especialistas, professores, etc) fizeram uma pesquisa com um mínimo de cuidado e apuração para publicar informações corretas. Aparentemente, não foi isso que aconteceu nesse caso. Por isso, não podemos dizer que matérias como essa são publicadas apenas por causa do público. Acredito que o efeito inverso também aconteça – como acreditamos que as pessoas que escrevem tem competência e responsabilidade para publicar informações corretas, acreditamos nessas promessas.

Última observação: há uma pequena correção a ser feita: deSgringolou não tem “s” – ou seja, a forma correta é degringolou.

Muito bom! Vinícius, uma excelente puxada de orelha, mas motivadora…Obrigado pelos princípios empreendedores. Nós da fotografia estamos muito ligados a arte, e muitas vezes deixamos de lado
a corrida pelas vendas, que é fundamental.

Vinícius,

Parabéns pelo texto.
O que me incomoda não é apenas a preguiça de algumas pessoas em buscar conhecimento, know-how, aprendizado, treinamento qualificado… é a inocência de quem acredita que a vida é fácil assim. Que o que queremos conquistar nos será entregue de mão beijada. É aqueles que não entendem o que CONQUISTAR significa.

Não sinto nem pena de pessoas assim… sinto vergonha!
Dietas milagrosas, caminhos fáceis para riqueza, loção do Vicentino… Só quem cria o golpe é que ganha com isso!

Forte abraço e parabéns, mais uma vez, pelo texto!!!

É um absurdo… Como se em um dia alguém se tornasse alguma coisa. Vergonhoso!
Vence quem trabalha duro. #fato

Deixe o seu comentário

FECHAR MENU