Conforme disse no meu post sobre a evolução da fotografia de casamento nos últimos cinquenta anos, muita coisa vem mudando, tanto no mercado quanto tecnologicamente para nós fotógrafos.

Há menos de trinta anos, o surgimento e popularização da fotografia digital mudou a maneira como os profissionais da área trabalham, desde a captura até a entrega das imagens.

E a fotografia de casamento foi uma das áreas que mais foi impactada pela revolução digital. No post de hoje, vou falar sobre como a fotografia digital mudou a maneira de se fotografar um casamento. Confira!

fotografia de casamento, vinícius matos, wedding, casamento diurno

Número de cliques

Talvez a mudança mais óbvia está na possibilidade de se realizar muito mais cliques com o sistema digital em comparação ao analógico. Hoje em dia, milhares e milhares de fotos são armazenadas em cartões um pouco maiores que moedas.

Antigamente, era preciso ter muita cautela com o que se iria fotografar, uma vez que o custo por clique era muito maior, em um processo que envolvia tanto o gasto do rolo de filme quanto todo o processo de revelação e ampliação das imagens.

Para se ter uma ideia, um rolo de filme possui 36 “poses”. Isso significa que, a cada 36 imagens capturadas, era necessário rebobinar o filme e trocá-lo por um novo. Além de se perder muito tempo e muitos momentos do casamento nesse processo, o volume gerado pelos rolos usados era muito grande.

Hoje em dia, as câmeras mais modernas conseguem capturar cerca de 20 imagens por segundo! Isso abre um leque de possibilidades muito grandes, garantindo o registro completo do casamento.

 

Momentos

A possibilidade de se fotografar quase sem restrições físicas por conta dos filmes permitiu aos fotógrafos capturar momentos mais diversos durante o casamento.

Sem a restrição dos filmes, hoje é possível criar muito mais e fugir do registro que focava apenas nas imagens básicas e mais focadas de antigamente. Assim, além de garantir o registro mais tradicional de um casamento, nós fotógrafos podemos buscar outros momentos no evento que caracterizem muito bem tudo que aconteceu no dia.

fotografia de casamento, vinícius matos, wedding, casamento diurno

Agilidade

Quando passamos a fotografar digitalmente, ganhamos muito mais agilidade no nosso trabalho. Sem a necessidade de se trocar de filme a cada 36 imagens e “avançar o filme” a cada fotografia realizada, podemos buscar muito mais acontecimentos durante o casamento.

Além disso, a possibilidade de poder ver o resultado direto na câmera faz com que seja possível dar maior atenção aos momentos e não apenas às regulagens e aspectos técnicos da fotografia. E quem gosta de um registro íntimo e espontâneo agradece!

fotografia de casamento, vinícius matos, wedding, casamento diurno

Qualidade

Esse é um ponto polêmico. Quando falamos de fotografia digital, estamos nos referindo a uma simulação digital do processo original, analógico. E dificilmente o processo simulado irá ultrapassar o original.

Mas a grande questão é que, atualmente, não se produzem mais câmeras analógicas em grande escala. O que faz com que, em termos de tecnologia, as digitais estejam avançando muito mais, apresentando cada vez mais qualidade.

Isso faz com que as diferenças de qualidade sejam quase imperceptíveis, garantindo imagens muito próximas umas das outras. E, obviamente, com a grande vantagem de distribuição rápida e numerosa das fotos digitais.

 

Fato é que, com o tipo de fotografia de casamento que se faz hoje em dia, é praticamente impossível reproduzi-la analogicamente sem um custo exorbitante. A fotografia digital veio para mudar drasticamente a forma como registramos imagens e, nesse caso, casamentos.

Deixe um comentário

Comment