Há algum tempo venho compartilhando aqui no blog alguns fotógrafos de casamento que admiro. Ontem pensando quais são meus verdadeiros ídolos enchi duas mãos. No entanto escolhi 2 que mais me fascinam e vou dizer aqui primeiramente seus nomes: Marcus Bell e Jeff Ascough.

Há algumas característica em comum entre os dois, e são elas que me chamam muita atenção.

1. Ambos são extremamente humildes. Acredito que a humildade seja um fator preponderante para o sucesso de ambos. O humilde está sempre aberto ao aprendizado pois nunca se acha o tal.

2. Eles priorizam o sentimento em relação a estética! Eu adoro a frase de Pierre Verger que diz:

“Reconheço com prazer que negligenciei freqüentemente o lado estético em prol da espontaneidade das expressões e cenas a captar”

3. Ambos trabalham bastante o PB.

4. São “available light” shooters. Em outras palavras eles aproveitam  a luz disponível no ambiente e só utilizam flash em último caso. Aqui vale uma resalva, com objetivas claras e câmeras cada vez mais avançadas que nos permitem fotografar a altos ISOS com índices aceitáveis de ruídos torna-se cada vez mais fácil trabalhar assim.

Vou contar um segredo. Nos dois últimos casamentos não me lembro de ter ligado o flash. Cada vez mais busco outras formas para iluminar minhas cenas. Jeff Ascough em um dos seus posts no forum DWF diz que muitos fotógrafos utilizam mal o flash por preguiça de entender seu manuseio ou por preguiça de compreender luz disponível. Acredite, é mais difícil fotografar assim mas acho que o resultado vale a pena. É muito fácil colocar o flash lá e ligá-lo não?

5. Eles gostam de imagens bem contrastadas

6. Têm um estilo dramático reforçado pela luz ambiente quase cênica e teatral e o contraste citado no item acima.

Bem, é isso. Abaixo coloquei umas imagens dos dois. Vamos babando né?

Deixe um comentário

Comment