As sem-razões do amor

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

Carlos Drummond de Andrade

Rosa e Carlinhos. No dia em que fiquei sabendo que seria o fotógrafo de vocês, confesso que me emocionei pelo carinho e também me preocupei com a responsabilidade. Fotografar a família, ao contrário do muitos acham, não é tarefa tão fácil assim já que há expectativas, de todos os tipos e espécies.

Espero com essa pequena seleção dar uma amostra do que enxerguei na história de vocês. Desejo aos dois muita felicidade nesta nova jornada. E que seja longa e intensa.

Beijos aos dois.

Vinícius

 

-CT9C0127

-CT9C9991

-CT9C9804

-CT9C0320

_71C0213

_71C0396

-_71C0692

-_71C0849

-_71C0970

-_71C1178

-_71C1032

DSCF7307

-_71C1281

_71C1488

_71C1828

_71C1960

_71C2216

_71C2384

_71C2545

_71C2558

_71C9848

_71C2576

_71C2637

_71C3220

_71C3445

_71C3596

 

 

Deixe um comentário

Comment